Nota de Esclarecimento

O Conselho Nacional de Peritos Judiciais da República Federativa do Brasil, em razão das matérias veiculadas na imprensa local e da grande procura pelos cursos da entidade, vem a público esclarecer:

– O Perito Judicial não recebe salário e sim honorários periciais pelos serviços prestados a justiça, sendo os mesmos variáveis e cobrados de acordo com o processo em questão, não havendo, portanto, valores fixos;

– Para o exercício da função de Perito judicial se faz necessário que o profissional esteja legalmente filiado ao conselho de classe de sua profissão, caso a mesma seja regulamentada;

– O conselho Nacional de Peritos Judiciais da República Federativa do Brasil somente aceita em seus quadros associativos portadores de diploma de curso superior;

– A Atividade de Perito não é profissão regulamentada, bem como que se trata de livre nomeação pelo Juiz, não sendo exigida a conclusão de cursos específicos ou associação a este Conselho, assim como a nenhuma associação de Peritos, Institutos de Pericias ou qualquer tipo de entidade ligada ao setor.

Att, Diretoria CONPEJ